Logo Artesp Rodovia

24/04/2017 - Artesp

Balanço do primeiro trimestres desse ano aponta também redução de 4% na quantidade de acidentes em relação a 2016

O número de vítimas fatais em acidentes nas principais rodovias estaduais caiu 41% durante o feriado prolongado de Tiradentes em comparação ao ano passado. A ARTESP (Agência de Transportes do Estado de São Paulo) registrou uma média diária de 2 mortos em 2017, considerando o período de quinta à domingo nos 6,9 mil quilômetros de rodovias estaduais concedidas. No ano passado, a média foi de 3,4 mortes por dia considerando do feriado prolongado de 2016 com saída na quinta-feira e retorno no domingo.

Balanço de 2017

No primeiro trimestre desse ano a redução foi de 4% no total de acidentes registrados em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2016, o número de acidentes foi de 9.022, contra 8.624 ocorrências registradas entre janeiro e março de 2017. A histórica melhoria das condições de segurança das rodovias paulistas é resultado das diretrizes traçadas e as metas estratégicas para as 20 concessionárias, o que engloba as principais rodovias estaduais como, por exemplo, os Sistemas Anhanguera-Bandeiras, Anchieta-Imigrantes e o Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto. “Passamos a investir mais em ações para reduzir a gravidade dos acidentes, adotando como diretriz o conceito da rodovia que perdoa”, explica o gerente de segurança e sinalização da ARTESP, Carlos Campos.

Na busca pela redução da gravidade dos acidentes, a área de segurança da ARTESP tem olhado as rodovias com uma lupa para identificar, por exemplo, elementos que estejam em situação com potencial para agravar um acidente, como árvores e postes. “Grandes obras como duplicações e marginais são importantes e estão sendo feitas, mas observamos que os acidentes acontecem mesmo nas melhores rodovias porque em 95% dos casos há falha do motorista. Então, além de adotar medidas para que os acidentes não aconteçam, passamos a focar também na redução da gravidade, uma vez que os acidentes são imprevisíveis e ocorrem mesmo quando a via está em excelentes condições”, explica Carlos Campos.

Os dados do monitoramento apontam também queda no número de vítimas fatais, que passou de 4.482 no primeiro trimestre de 2016 para 4.571 neste ano, representando redução percentual de 2% na comparação do período.

Programa de Redução de Acidentes

Desde 2000, a ARTESP desenvolve anualmente junto as concessionárias e a Polícia Militar Rodoviária o Programa de Redução de Acidentes (PRA). Nos 12 primeiros anos, o PRA reduziu em quase 50% o índice de mortes nas rodovias concedidas da 1ª etapa do Programa de Concessões, chegando antecipadamente bem próximo da meta que havia sido traçada para 2020. Com isso, a ARTESP traçou uma nova meta para as concessionárias: reduzir até 2020 pela metade o número bruto de mortos registrado em 2010 - acompanhando, assim, a meta da Organização das Nações Unidas (ONU) criada para a Década de Ação para o Trânsito Seguro (2011-2020).

Melhores rodovias

A malha rodoviária estadual paulista é a melhor do país, com 81,6% de sua extensão classificada como ótima ou boa de acordo com a 20ª Pesquisa Rodoviária da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) divulgado em outubro de 2016. Entre as 20 melhores, 19 integram o Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, fiscalizado pela ARTESP (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), e são as únicas classificadas como “ótimas”. A Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) foi avaliada como a melhor do país pelo quinto ano consecutivo. Nas últimas 13 pesquisas CNT (desde 2004), a malha estadual paulista sempre esteve com ao menos 18 rodovias entre as 20 melhores do país.



______________________________
ARTESP - Assessoria de Imprensa
(11) 3465-2104 / 2105 / 2364
artespimprensa@artesp.sp.gov.br
www.artesp.sp.gov.br